Sobre as casas que baloiçam

Sonho CCXXIX


As casas na areia baloiçam muito.
 
Parecem árvores muito altas mas não são flexíveis, ao contrário das árvores.
 
Nós ali temos muito medo, temos muito medo - mas fingimos que não é nada connosco.
 
As casas na areia não têm raízes, por isso abanam muito, abanam muito com o vento.
 
Nas casas caiadas de branco as molduras das janelas e das portas eram pintadas de azul.
 
E também havia uma faixa azul rente ao chão.
 
Nos terraços havia piscinas, mas era difícil apanhar banhos de sol, por causa do balanço.
 
Como o estacionamento era na areia, os carros também baloiçavam e saltavam, conforme a maré descia ou subia.

Pareciam pulgas da areia.