Sobre a desigualdade entre os homens e as mulheres

Sonho CLXXX


Um homem pediu uma mulher em casamento e, como foi recusado, decidiu destruí-la.

Ambos foram colocados num ringue de boxe - e começaram a lutar.

Apesar da diferença de peso, a mulher era mais ágil do que o esperado e conseguia defender-se de todos os golpes.

Enraivecido, o homem decidiu então dominá-la com o próprio peso.

Colocou-se de pé em cima das cordas do ringue e, tomando balanço, lançou-se sobre o corpo da mulher.

Mas a mulher era extremamente resistente e escapava ilesa de todas as investidas, escorregando debaixo do corpo do homem como uma enguia.

A dada altura entrou no ringue um tigre e o homem, por engano, atirou-se para cima do tigre.

Ficou no chão uma massa ensanguentada de vísceras e de pêlo, como se vê na estrada quando um animal é atropelado.

Por sua vez, o homem ficou com a cabeça separada do corpo.

Salvara-se felizmente um outro tigre, que passeava tranquilamente pelo ringue.

«Nunca mais voltará a ser o mesmo.» - disse o árbitro - «Quando lhe colocarem de novo a cabeça, nunca mais será capaz de articular uma palavra.»

Mas a mulher só sentia piedade do animal - não do homem.

Ao menos olhando para o tigre que estava vivo conseguia segurar o coração ao alto, muito acima daquela torrente poluída que ameaçava contaminá-lo com uma tristeza infinita!...

«Gostavas de casar antes com este?» - perguntou-lhe o árbitro, apontando para um segundo pretendente. - «Ele gosta de conversar contigo.»

«Pobre homem!...» - pensou a mulher em silêncio - «Ama o que imagina, não o que conhece.»

«Estou bem assim. Não me quero casar.»

Foi o que disse quando saiu do ringue saltando por cima das cordas com a mochila às costas e o casaco na mão.