Sobre uma coroa de St. António

Sonho CXXX

 
Depois de uma terrível confusão e de ter passado por muitas casas, a Francisca descobriu que a única maneira de sair de um compartimento onde se dizia missa era montar numa espécie de pequeno guindaste que se encaixava numa pequena plataforma móvel, um tipo de pequeno tractor que parecia mover-se através de um telecomando.
 
O compartimento onde o padre e os fiéis se encontravam era um primeiro andar do qual conseguiu escapar saltando pela janela, pendurada no guindaste.
 
A aventura, porém, revelou-se extremamente perigosa.
 
Ao contrário do que seria esperado, o tractor movia-se com uma velocidade surpreendente e, por entre as ruas, a Francisca foi ficando sem roupa, tal como a Liberdade de Delacroix, erguida contudo num moderno pedestal metálico, sem bandeira, nem baioneta.
 
Por fim, no meio de uma marcha popular, o tractor foi travado pela multidão e a Francisca ficou estendida no chão.
 
Tinha uma coroa de St. António na cabeça, uma coroa de flores naturais muito bonitas, mas estava estendida no chão.
 
Alguém se aproximou, entre a multidão.
 
Eram dois turistas.
 
Um deles roubou-lhe a coroa de St. António, para ficar com uma recordação do Bairro Alto.